"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68














 
                    

Quarta-feira, dia 12 de Julho de 2017

S. João Gualberto, monge, +1073

image Saber mais sobre os Santos do dia


São João Gualberto, nasceu no inicio do século XI, em Florença, na Itália. Ao encontrar o assassino de seu irmão, foi tomado de ódio e de vingança e o antigo adversário, desarmado, caiu de joelhos e abriu os braços, tacitamente suplicante. Aquela atitude que projectava a sombra de uma cruz, dissuadiu o feroz cavaleiro. Com um gesto inesperado e generoso, ergueu da terra o assassino de seu irmão, abraçou-o em sinal de perdão e disse: "Perdôo-te pelo sangue que Cristo hoje derramou na Cruz". Era uma sexta-feira santa.



Uma grande paz invadiu a sua alma e, a partir desse momento, sua vida mudou completamente. Decidiu abandonar o mundo e foi bater na porta do mosteiro beneditino, vencendo as desculpáveis resistências do pai. Tempos depois, ameaçado pelo próprio abade e pelo bispo de Florença, os quais o acusaram de corrupção, teve de se refugiar entre as selvas dos Apeninos, no monte Vallombrosa, que se tornaria famoso pelo mosteiro que São João Gualberto aí edificou segundo a Regra beneditina. No lugar do trabalho manual colocou muito estudo, leitura e meditação.



De Vallombrosa descem os monges, temperados da Regra beneditina reformada, primeiro à vizinha Florença, depois a várias cidades da Itália, operando a benéfica transfusão de operosa santidade, seguindo o exemplo do santo abade: corrigir com os costumes as próprias instituições civis. Os florentinos confiaram aos monges valombrosianos até as chaves do tesouro e o sigilo da República. O Papa Leão XI realizou uma longa viagem para fazer-lhe uma visita.



São João Gualberto morreu no ano de 1073 e, antes de sua morte, disse aos seus monges: "Quando quiserem eleger um abade, escolham entre os irmãos o mais humilde, o mais doce, o mais mortificado".





 
©Evangelizo.org 2001-2017