"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68



O seu endere├žo

e-mail


Confirme o seu
endere├žo e-mail

















 

Quinta-feira da 33ª semana do Tempo Comum
Comentário do dia
Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (norte de África), doutor da Igreja
A Cidade de Deus

┬źAo ver a cidade, Jesus chorou sobre ela┬╗

Dois amores constru├şram duas cidades: o amor de si pr├│prio at├ę ao desprezo de Deus fez a cidade terrestre; o amor de Deus at├ę ao desprezo de si pr├│prio, a cidade celeste. Uma gloria-se a si pr├│pria; a outra ao Senhor. Uma procura a gl├│ria que vem dos homens (cf Jo 5,44); a outra coloca toda a sua gl├│ria em Deus, testemunha da sua consci├¬ncia. Uma, inflada de vangl├│ria, levanta a cabe├ža; a outra diz ao seu Deus: ┬ź├ës a minha gl├│ria e Quem me faz levantar a cabe├ža┬╗ (Sl 3,4). Numa, os pr├şncipes s├úo dominados pela paix├úo de dominar os seus s├║bditos ou as na├ž├Áes conquistadas; na outra, todos se fazem servidores do pr├│ximo na caridade, os chefes velando pelo bem dos subordinados e estes obedecendo ├áqueles. A primeira cidade, na pessoa dos poderosos, admira a sua for├ža; a outra diz ao seu Deus: ┬źAmar-Te-ei Senhor, Tu que ├ęs a minha for├ža┬╗.





├ë por isso que, na primeira cidade, os s├íbios levam uma vida totalmente humana, n├úo procurando sen├úo o bem dos corpos ou do esp├şrito ou dos dois ao mesmo tempo: ┬źPois, tendo conhecido a Deus, n├úo O glorificaram nem Lhe deram gra├žas, como a Deus ├ę devido. Pelo contr├írio: tornaram-se vazios nos seus pensamentos e obscureceu-se o seu cora├ž├úo insensato; [...] veneraram as criaturas e prestaram-lhes culto, em vez de o fazerem ao Criador┬╗ (Rm 1,21-25). Na cidade de Deus, pelo contr├írio, toda a sabedoria do homem se encontra na piedade, pois somente ela presta ao Deus verdadeiro um culto leg├ştimo e, na sociedade dos santos, tanto os anjos como os homens esperam como recompensa que ┬źDeus seja tudo em todos┬╗ (1Co 15,28).



 
©Evangelizo.org 2001-2017